Menu
Estilo de Vida

10 dicas simples (+1 extra) para poupar dinheiro

10 dicas simples (+1 extra) para poupar dinheiro

Depois da “mulher da minha Vívida” (LOL) ter partilhado um artigo com dicas para poupar nas compras de supermercado, desta vez sou eu quem vos vai dar algumas dicas simples para poupar dinheiro, no geral. Ao todo são 11 as dicas usadas por mim que vou falar e partilhar neste artigo, contudo, e como em tudo na vida, o que funciona para uns pode não funcionar para outros. Mas experimentar não custa nada;)

A verdade é que sempre fui muito poupado e extremamente controlado nas minhas despesas e, agora que vivemos juntos, comecei a prestar ainda mais atenção a aspetos que antigamente, em casa dos meus pais, não tinha tanto em consideração. Costuma-se dizer que o dinheiro não traz felicidade (e em grande parte esta afirmação é verdadeira), mas a grande e triste verdade é que faz falta… muita falta! O dinheiro é um fator determinante para a qualidade de vida e, como a forma de o ganhar por vezes custa tanto, é-me muito difícil compreender, por exemplo, como é que alguém gasta 5 euros por dia num maço de tabaco… mas pronto, isso já são outros assuntos! Vamos lá ao que interessa!

Dicas para poupar dinheiro:

1 – Aderir aos débitos diretos

Esta dica não custa rigorosamente nada, faz-te poupar alguns euros, é amiga do ambiente (visto que não é preciso emissão de faturas em papel) e nunca falha, ou seja, nunca te vais esquecer de pagar as contas visto que o dinheiro é debitado automaticamente. Já são várias as empresas que fazem descontos a quem aderir aos débitos diretos, como por exemplo: companhias de seguros, EDP, MEO, etc.

2 – Instalar reguladores de caudal

Foi das primeiras coisas que fiz assim que viemos viver juntos para o novo apartamento. Os reguladores de caudal, a única coisa que fazem é misturar ar com a água fazendo, desse modo, que a quantidade de água que sai pela torneira seja mais reduzida e praticamente indetetável por quem a está a usar. Existem kits que custam entre os 5 e os 10 euros e que prometem reduzir o consumo de água em mais de 50%. A conta da água agradece!

3 – Substituir as lâmpadas por lâmpadas led

As lâmpadas de halogéneo e as lâmpadas florescentes são coisa do passado! A substituição de todas as lâmpadas de casa por lâmpadas led são uma mais valia (e uma substituição obrigatória, diria eu) no que toca à redução do consumo energético. Além de consumirem muito menos, as lâmpadas led possuem uma maior “esperança de vida”, ou seja, consomem menos e duram mais! O IKEA tem lâmpadas led que custam 1 euro… não há desculpas!

4 – Andar com pouco dinheiro na carteira

Esta é uma dica muito pessoal. Tenho por norma andar com pouco dinheiro na carteira porque, deste modo, se não tenho dinheiro, não posso gastar, certo? Costumo colocar mais vezes esta dica em prática quando pego no meu portátil e vou trabalhar para um café (para sair um pouco da rotina de casa). Antes de sair de casa certifico-me que tenho apenas o necessário para um café, assim não tenho a tentação de consumir algo a acompanhar ou de ficar para o lanche, por exemplo. Deste modo poupo uns euros e a minha saúde ainda agradece 😀

5 – Tomar mais cafés em casa, menos fora

Esta é uma dica super importante que, aliás, já falei por aqui. O famoso café fora de casa, que parece ser tão baratinho e pouco impactante no orçamento pessoal, é uma das maiores despesas de muita gente. Nesta dica, a matemática é muito simples, um café fora de casa custa cerca de 0.70€ e em casa o preço ronda os 0.15€. Agora é só fazer contas 😉

6 – Pequenos-almoços e lanches sempre em casa

Como a dica anterior, os pequenos-almoços e lanches fora de casa são uma despesa enorme. Só quando eu e a minha namorada paramos para pensar um bocado no dinheiro que gastávamos em, maioritariamente, lanches fora de casa, é que nos apercebemos do quão ridículo era o valor despendido neste costume. Desde então temos optado por fazer, na grande maioria dos dias, os nossos lanches em casa. Uma vez mais, a nossa carteira agradece e a nossa saúde também.

7 – Utilizar uma app de controlo financeiro

Esta dica não é para todos, mas a verdade é que utilizar uma app para controlar as despesas do dia a dia pode ser uma excelente ajuda na hora de poupar dinheiro. Com a ajuda de uma qualquer app de controlo financeiro (eu aconselho a Money Lover) é possível consultar onde é que se está a gastar mais e, por consequência, onde se pode poupar dinheiro. Esta dica só funciona se seguires meticulosamente a tarefa de adicionar todas as despesas que fazes ao longo dos dias. E quando digo todas, são mesmo todas! No final de um mês de uso, por exemplo, podes consultar e ver em que categorias estás a gastar mais dinheiro, seja no combustível, nas compras de supermercado, nas despesas fixas, etc.

8 – Cortar o cabelo e a barba em casa

Sim, eu sei que esta dica não funciona para toda a gente, mas acredito que possa funcionar para a grande maioria dos homens. Andar com o cabelo e a barba aparados é um must para muitos homens nos dias de hoje, mas também se pode tornar numa despesa fixa bastante elevada. E agora vocês dizem-me “ah e tal, mas preciso de comprar uma máquina e isso fica super caro”, ao qual eu respondo, um corte de cabelo custa sempre cerca de 10 euros (no mínimo) e aparar a barba são mais uns 5 euros, ou seja, 15 euros no total. Eu comprei a minha máquina de cortar cabelo/aparar barba por 17€ (16.79€ para ser mais preciso). Como podem ver, a partir do segundo corte de cabelo já estou a lucrar 😉

9 – Usar um mealheiro

Não precisa de ser daqueles de cerâmica em forma de porquinho, mas a grande verdade é que o uso de um mealheiro não é um hábito exclusivamente das crianças e é uma excelente dica de poupança. Eu, desde muito jovem, sempre tive a prática de usar mealheiros e os resultados foram sempre extremamente positivos. Por outro lado, a minha namorada não tinha muito esse hábito, mas desde que namoramos que lhe tenho incutido a prática do uso de um mealheiro e a verdade é que já foram algumas as viagens e passeios que fizemos com o dinheiro amealhado desta forma. O processo é simples: basta um mealheiro (um que não dê para abrir, de preferência) e depois é só ir colocando aquelas moedas pretas que andam sempre no fundo carteira, aqueles 20 eurinhos que o avô dá às escondidas ou aquele pagamento extra que não estavas à espera de receber.

10 – Colocar logo algum dinheiro de parte

É extremamente importante colocar logo algum dinheiro de parte quando se recebe o ordenado, algum subsídio ou o pagamento de algum projeto, por exemplo. Esta prática é eficaz porque faz com que não se gaste dinheiro desnecessariamente apenas pelo simples motivo de se ter mais dinheiro na conta. O que eu faço é muito simples: recebo X na minha conta à ordem, transfiro de imediato Y para a minha conta poupança e fico com Z para as minhas despesas e gastos mensais. Desta forma asseguro que tenho dinheiro disponível para as despesas fixas, para os meus gastos pessoais e fico logo com uma parte do dinheiro investido/poupado. Simples e eficaz 🙂

11 – Vender produtos desnecessários

Esta dica extra não é bem uma dica de como poupar dinheiro, mas sim de como fazer algum dinheiro extra (que no fundo também é poupar). Toda a gente possui coisas em casa que já não servem para nada e que só estão a ocupar espaço, verdade? Sejam computadores antigos, tablets, aquecedores do tempo da faculdade, mobília arrumada no sótão, etc., a verdade é que todos temos “tralha” que está a mais. Além de receberem algum dinheiro extra para as vossas despesas e/ou poupanças, também libertam algum espaço livre na garagem, no sótão, nos armários ou nas gavetas. Hoje em dia vender algo na internet é a coisa mais simples do mundo: é só tirar umas fotografias decentes aos produtos, escrever uma descrição minimamente detalhada e publicar os anúncios no OLX, Custo Justo, Facebook Marketplace, etc.

E chegamos ao fim das minhas 10 dicas simples (+1 extra) para poupar dinheiro. E vocês, que dicas costumam usar para poupar dinheiro? Já seguiam algumas das dicas que mencionei? Deixem um comentário, gostava muito de saber como se poupa “desse lado”. Boas poupanças!

Sobre o Autor

Empreendedor digital, investidor, palestrante, cinéfilo, webmaster e blogger, dono de algumas dezenas de sites dos mais variados nichos, a trabalhar na Internet desde 2008.

Sem Comentários

    Deixa um comentário